Projeto Água Vida
          Sistemas de Captação e Armazenamento              

Outros projetos


Objetivos do projeto


No nordeste, se assiste permanentemente longos períodos de seca, com cenas constrangedoras, onde a população bebe praticamente barro ou água completamente poluída.
Apesar disso, o Nordeste é um dos melhores climas secos do mundo se comparado com outros locais secos do planeta, como os de Israel, Estados Unidos e Austrália. No sertão semi-árido do nordeste, que menos chove ou em anos de seca, a taxa de precipitação pluviométrica é na ordem de 250 mm anuais (água suficiente para abastecer as famílias nos períodos críticos de seca se armazenada). Naqueles locais secos citados acima, essa taxa não ultrapassa a 130 mm.
Com apenas uma precipitação anual de 250 mm, acumula-se 25 mil litros de água sobre um telhado de 8 m x 5 m, o que é suficiente para abastecer uma família durante um ano.
Cada metro quadrado de telhado pode captar por milímetro de chuva um litro de água.
Para se ter uma idéia, em Brasília chove, mais ou menos, mil e quinhentos milímetros por ano. Um espaço de um metro quadrado de telhado pode captar mil e quinhentos litros de água por ano, em Brasília.
Em lugar de se fazer um buraco e plantar a semente em um terreno na época das chuvas, é mais eficiente armazenar água das chuvas, que servirá para uso humano e agrícola.
Assim, nos escassos períodos chuvosos que acontecem em alguns meses do ano, deve-se pensar em
- sistemas de captação de águas in situ para uso humano e
- sistemas de barragens subterrâneas para uso na agricultura
Um sistema de cisternas de baixo custo (entre R$ 200,00 e R$ 500,00) e de fácil implementação, assim como um sistema de barragens que não ultrapassa a R$ 700,00. é nossa proposta para combater a seca do Nordeste brasileiro.
Alguém já disse: "O problema do Nordeste não é a água, é a ética".
Embora o problema seja mais grave no Nordeste brasileiro, a utilização da água da chuva é uma prática que deve ser utilizada em outras regiões do Brasil, pois a falta de água potável nos grandes centros urbanos já se tornou um recurso limitado.
A água doce é um recurso indispensável para sustentar a vida, o desenvolvimento e o meio ambiente. A escassez ou a falta de água está crescendo a cada dia, seja pelo aumento da população humana, seja pela poluição de fontes de água existentes.
A captação das águas das chuvas, além de propiciar uma economia, ajuda na redução da demanda do fornecimento de água potável.
Neste projeto, você irá conhecer as propostas do Prof. Bichara para solucionar este problema em dois níveis para uso humano e agrícola.

Para conhecer mais sobre este projeto, vá para próxima janela Sistemas de Cisternas


site maintained by the friends of © Eduardo Bichara Foundation