World Jewelry Information Website 

Coopetition é o novo programa de Manoel Bernardes, presidente do Sindijoias MG

    29/09/2017
Enlarge Image

Nos últimos anos, com a crise econômica, ideias boas tem sido raras. Mas elas existem, e uma delas vem do Sindijoias de Minas por meio de seu presidente Manoel Bernardes.
Diz a informação do Sindijoias-MG que "a cooperação entre empresas não é uma cultura desenvolvida no Brasil, mas é importante, por isso, deve ser implementada aos poucos. Os empresários são programados para competir, então precisam ser ensinados a cooperar. Eles precisam entender que, em um mundo globalizado, o concorrente mais perigoso pode ser o país que está longe e não o empresário vizinho", afirma Manoel Bernardes.
Este conceito é sumamente importante para os negócios de qualquer tipo, pois a cooperação e competição devem dar juntas, mas existe uma hora para cooperar e outra para competir, operação essa chamada de COOPETITION (união das palavras Cooperação e Competição).
O CREBi.com tem proposto este conceito para o canal há mais de 7 anos, principalmente no setor de segurança, como mostra o relatório Roubos internos de joias e gemas no Brasil podem chegar a R$ 100 milhões quase iguais aos roubos praticados por criminosos
Manoel Bernardes quer empregar o conceito de coopetition nos dois Arranjos Produtivos Locais (APLs) de joias e gemas existentes em Minas.
Um deles é o de Belo Horizonte e região metropolitana, que tem em 100 empresas e é especializado em joias e bijuterias. O segundo fica no Vale do Mucuri, especializado em gemas e tem 200 empresas localizadas principalmente em Teófilo Otoni e Governador Valadares.
O presidente do Sindicato das Indústrias de Joalherias, Ourivesarias, Lapidações e Obras de Pedras Preciosas, Relojoarias, Folheados de Metais Preciosos e Bijuterias no Estado de Minas Gerais (Sindijoias Gemas/MG), Manoel Bernardes, afirma que o reconhecimento de um conglomerado de empresas como APL É um instrumento necessário para melhorar a governança setorial.

Continua "A união das empresas permite a defesa de interesses em comum que ganham legitimidade por causa da coletividade. O Sindijoias Gemas/MG, em parceria com o governo do Estado e outras instituições de fomento ao desenvolvimento econômico, vem realizando uma série de ações para garantir melhorias às empresas, de acordo com as necessidades detectadas em cada APL".
No APL de Belo Horizonte, por exemplo, foi realizado o Projeto Identidade, que ajudou as empresas a criarem sua própria identidade e, a partir disso, desenvolver suas marcas e produtos. "Esse projeto foi criado a partir da percepção de que a identidade era essencial para a concorrência nacional e internacional das empresas", explica Bernardes. Já no APL do Vale do Mucuri, o presidente destaca uma ação realizada junto à Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil) focada na exportação de gemas.
Outra ação louvável de Manoel Bernardes é incentivar os pólos de produção, pois é neles que o setor pode se desenvolver.

<

CREBi Analysis